Todo o conteúdo do blog é apenas uma forma de compartilhar informações encontradas nos livros, internet, revistas etc.

Antes de qualquer coisa, procure um profissional especializado!

2º Trim.

DO 4º AO 6º MÊS

O que Esperar?


Viva! Entre a maioria das mulheres, é o trimestre marcado pelo retorno da energia e o fim dos enjôos. A barriga vai crescer e a gravidez se tornará visível. Costumam ser os melhores meses da gestação. O SEGUNDO TRIMESTRE ou, também chamado de, PERÍODO DO BEM-ESTAR começa na 13ª semana e continua até a 24ª semana de gestação.


Marcado pelo retorno do apetite, aumento da energia e mais disposição para conviver com amigos e familiares. No segundo trimestre, as mulheres costumam dispor de energia para dar boas caminhadas ou sair à noite para dançar. Ah! As roupas começarão a ficar apertadas e talvez seja a hora de escolher trajes para grávidas.

Nesse período existe pouca possibilidade de uma licença médica ser necessária. Todavia, deve-se manter as tarefas organizadas e prontas para serem transferidas, caso exista a necessidade de ausentar-se do trabalho, principalmente se for uma gravidez de gêmeos ou trigêmeos.
O Bebê
Nesse período, já estará bem formado, crescerá rapidamente, fará movimentos mais fortes e começará a respirar o líquido amniótico (o que ajuda a expandir e a desenvolver os pulmões).

Além de preencher a bolsa, o líquido amniótico auxilia na alimentação do feto e reduz o impacto no caso de quedas. Quando está no volume normal, ajuda o bebê a exercitar movimentos e articulações. "Até o quarto mês de gestação, é produzido pela placenta e membranas que envolvem a bolsa. A partir do quinto mês, é feito pelos rins do bebê, exercitando os aparelhos digestivo e respiratório da criança", explica Ricardo Barini, coordenador do Serviço de Medicina Fetal da Unicamp. 

 Ao final do trimestre, o bebê já será capaz de ouvir música e os elementos básicos de sua voz. 
O aparelho genital externo estará formado e, se quiser, poderá saber o sexo do bebê através de um exame de ultra-som.

Seu Corpo

 
Os seios continuarão a aumentar, preparando-se para alimentação do bebê que vai chegar, porém estarão menos sensíveis que no 1º trimestre. 
As alterações hormonais experimentadas no início da gestação estarão estabilizadas, o cansaço e as náuseas começam a se extinguir. No entanto, os desejos por comida e a falta de fôlego continuarão.
O apetite deverá estar excelente, pois o últero ainda não comprimiu o estômago e o peito. Prepare-se, então, para engordar não apenas na barriga, mas em lugares como coxas e quadris. 
 Também é o período perfeito para fazer exercícios de baixo impacto, protegendo os ligamentos e as articulações.

No final do 2º trimestre, você sentirá um desconforto crescente, ocasionado pelo aumento do útero. Isto porque, na 20ª semana, aproximadamente, o útero terá crescido até a altura do umbigo. Assim, a dor e o mal-estar se devem ao estiramento ou distensão brusca dos ligamentos redondos.

O risco da dor nas costas também cresce com o aumento do peso. Assim, as mulheres com mais de 35 anos de idade devem ter mais cuidado, vez que dor nas costas é mais comum com a idade. 
Qual o ganho de peso ideal?
O ganho de peso deve ser monitorado ao longo de toda a gestação. Segundo orientação do Livro "Concepção e Gravidez depois dos 35 anos de idade", as mulheres com peso normal antes da gravidez devem engordar de 11kg a 16kg no total (16kg se estiverem esperando gêmeos). Já as mulheres abaixo do peso devem engordar de 13 a 18kg e as que estavam acima do peso devem ter como objetivo ganhar entre 7 e 11kg.

Outro aspecto é a incontinência urinária (perda involuntária de urina) que costuma surgir no 2º trimestre. 

O Bebê se mexe
Sentir o bebê mexer pela primeira vez, além de ser uma experiência maravilhosa, representa o início de um vínculo emocional direto entre mãe e filho.
Quando isso irá acontecer? 
Depende de vários fatores: experiência, peso corporal e posição da placenta. As mulheres que passaram por uma gravidez anterior costumam sentir o bebê por volta de uma a duas semanas antes das mães de primeira viagem. 
Caso a placenta esteja localizada na frente do útero, funcionará como uma almofada entre a pela da mãe e o bebê, dificultando assim a percepção dos movimentos.
E quanto ao peso corporal? A gordura subcutânea funciona como isolante, por isso o peso corporal também interfere na percepção dos movimentos.

Logo, se você já teve pelo menos um filho, se é magra e se sua placenta está localizada na parte superior do útero, provavelmente deverá sentir o bebê mexer entre a 14ª e a 16ª semanas. 
Ao contrário, se é mãe de primeira viagem, tem placenta anterior ou está um pouco acima do peso, deverá sentir apenas entre a 22ª e a 24ª semanas. 
 É bem provável que o(a) obstetra pergunte se sente o bebê entre a 18ª e 20ª semanas, mas caso não tenha percebido nenhum movimento, não fique ansiosa! Isso não significa que algo está errado, pois o exame de ultra-som mostrará que o bebê se mexe, ainda que você não consiga perceber.
 À medida que o bebê se desenvolve, os movimentos se tornam mais nítidos e a mãe começa a perceber uma relação entre suas atividades e os movimentos do filho. 
Se tiver vontade, passe um tempo concentrada na barriga.
Um bom momento para isso é à noite, logo depois de se deitar, tendo em vista que o bebê leva um pouco mais de tempo para se aquietar e, conscientemente, você poderá entrar em contato com ele.

Enjôos Continuados
A maioria das mulheres se livra dos enjôos a partir do 3º mês, mas algumas sofrem com eles até o parto. No entanto, é possível tratar com remédios e também com algumas providências que diminuem a probabilidade de ficar enjoada.
1ª Providência - em algumas mulheres, o enjôo é decorrente do refluxo ácido, que piora com o avanço da gravidez. Caso tenha enjôos depois da queimação ou dor, ou eles são acompanhados por soluços, o tratamento com antiácidos pode ajudar;
2ª Providência - procure evitar os alimentos que lhe dão náusea;
3ª Providência - Usar roupas soltas ajuda a reduzir o enjôo resultante do aumento da pressão no abdômen.

Suas Emoções
Com os hormônios estabilizados, tudo volta ao normal e as coisas são vistas de forma mais positiva. Em geral, a gravidez é mais agradável no 2º timestre.

Porém, nem todas as mulheres estão preparadas para a compulsão que muitas pessoas têm de tocá-las sem terem sido convidadas. Cada uma tem um limite, algumas apreciam o contato físico, outras não. Se você não gostar, imponha limites ao seu espaço pessoal, seja homem ou mulher. Tente expressar seu sentimento de uma forma educada, como: "Não me sinto muito bem quando tocam minha barriga".

No 2º trimestre também é comum as "conselheiras" - desconhecidas, mães, sogras, colegas de trabalho, vizinhas, etc. -, oferecerem conhecimento. Tente filtar os palpites e lembre-se que a gravidez é sua. Caso esculte algo interessante ou preocupante, discuta com seu médico!

Ansiedade com os exames

   A imensa maioria das mulheres, acima dos 35 anos de idade, tem gestação normal e bebês saudáveis. Todavia, tendo em vista a idade e risco de complicações, é comum que realizem mais exames do que as mães mais jovens. Caso verifique que está dominada pela ansiedade a respeito dos resultados dos exames, uma boa forma de reduzir a tensão é informar-se. Peça ao médico que explique os detalhes, objetivos e por que os exames são necessários. Por isso, assegure-se de contar com uma equipe competente e prestativa. As bibliotecas e internet também são ótimas fontes de consulta.

Lembre-se: não importa a quantidade de exames, esperar pelos resultados deixa qualquer um nervoso, mas na maioria dos casos não há nada a temer.
Converse com seu parceiro, familiares ou amigas que já tiveram filhos, pois um pouco de apoio pode tornar a espera muito mais fácil.

O Guarda-Roupa de Gestante
 Do 4º ao 6º mês suas roupas se tornarão desconfortáveis e você terá que investir em peças para grávidas. Algumas adoram esse tipo de roupa e outras não, pois costumam ter pouco estilo e, às vezes, são antiquadas. 
É claro que, durante a gestação, é preciso manter-se bonita e sentir-se segura. Por isso, planeje com carinho o seu guarda-roupa. Seguem algumas dicas que podem ajudar:
1ª) Ao experimentar as peças, lembre-se que ao final da gravidez, provavelmente, estará bem maior e que o ganho de peso não se restringirá à barriga. Todavia, muitos aconselham comprar roupas  do seu tamanho mesmo, porém com modelagem de gestante;
2ª) Compre roupas para várias estações, mas não exagere. Isto porque, você irá usar essas roupas, provavelmente, enquanto as antigas ainda não servirem;

Primavera/Verão

Outono/Inverno

3ª) Se não dispõe de muito dinheiro, invista em poucas peças básicas de boa qualidade e procure o restante em brechós, que costumam oferecer boas pechinchas. Pode também pedir emprestado a amigas que já tiveram filhos. Caso o trabalho exija terninhos ou trajes mais formais, tente criar uma rede de profissionais grávidas - economizarão bastante trocando de roupa umas com as outras;
4ª) Um guarda-roupa básico é composto de saias e calças escuras (corte reto) de tecidos diferentes, um bom Jeans , Legging e duas ou três camisas ou camisetas confortáveis. 

  
As malhas também são uma boa opção, já que a barriga precisará de espaço para crescer. Opte também por peças mais neutras, com bom tecido e caimento;

 
 5ª) Costuma-se suar muito durante a gestação. Assim, compre roupas de tecidos leves que possam ser lavadas na máquina; 
6ª) Procure comprar roupas com abertura na frente, pois quando o bebê nascer facilitará bastante o momento da amamentação;
7ª) É possivel manter o estilo, tendo em vista a existência de muitas lojas para gestante, com opções variadas e bacanas, inclusive na internet;
8ª) Faça combinações com coletes e cardigans, use vestidos com decote V, corte sob o busto e envelopes, além de propiciar um visual legal, podem valorizar o corpo;
 
 
 9ª) Abuse dos acessórios e dêem um up no visual.

 Visitem a coleção fashion da loja americana More Of Me
As lindas malhas da HATCH 
Além de outros sites:
MEGA DOSE, BELLA BARRIGA, EMMA FIOREZI, MUITO CHIQUE, MOMMY STORE, MARIA BARRIGA, ZAZOU.

Relacionamentos

No 2º trimestre a vida do casal se normaliza. O desgaste físico para a gestante é menor, os enjôos matinais chegam ao fim e a energia aumenta. Ótimo momento para alimentar o romance, passar mais tempo com o parceiro e saborear o final de um período a dois, afinal o bebê está chegando! 
A vida sexual é retomada e fica melhor do que antes. As mudanças físicas provocadas pela gravidez vão além da barriga saliente e podem tornar o sexo mais prazeroso do que antes. 
Os seios aumentam, os mamilos escurecem, os lábios vaginais e o clitóris  ficam ligeiramente intumescidos e mais facilmente excitáveis. 
No que diz respeito aos homens, esse incremento de sensibilidade deixará o parceiro muito feliz.


Insegurança
Algumas mulheres têm dificuldade de adaptar-se ao alargamento da cintura e sentem-se pouco atraentes em roupas de grávidas. Alguns homens também imaginam que não vão achar a mulher atraente durante a gravidez. Por isso, é preciso ter confiança na própria sexualidade, a fim de despertar o desejo do parceiro. Tente relaxar e desfrutar da intimidade, esqueça a barriga grande e se concentre nos atributos sexuais.

Expectativa de Serem Pais
 A gravidez se torna algo bastante concreto e especial para o pai - quando começa a sentir os chutes do filho. É uma boa hora de fazer planos para o bebê, pois no 3º trimestre a energia da mãe começará a cair novamente e os dias ficarão ocupados com consultas frequentes e preparativos para a licença maternidade. 

Deverão pensar em nomes, arrumar o quarto do bebê, comprar as primeiras roupinhas, providenciar os reparos necessários, etc.
Atenção: tarefas que envolvam o uso de tintas e solvente devem ser realizadas pelo parceiro, pois podem prejudicar o bebê. Também é uma forma de fazê-lo se sentir incluído nos preparativos para a recepção do bebê.

Mais tempo com os Amigos
Esta é uma boa hora para passar mais tempo com os amigos e familiares, bem como para comunicar a gravidez. É muito bom ter com quem dividir as emoções e os medos. A convivência com outras mães poderá ajudá-la a sentir-se à vontade com a maternidade.

Converse com os Filhos
 Caso você já tenha filhos, faz-se necessário passar mais tempo com eles. Afinal, depois das mudanças do 1º trimestre, as crianças precisam sentir que você está bem e saber que vão ganhar um irmãozinho. Estimule-os a sentir o bebê se mexer, isso fará com que se sintam incluídos, explique o lado bom de ser o filho mais velho e prepare-os para a grande mudança que está a caminho.

Sua Carreira
  O cansaço intenso do 1º trimestre está passando e, agora, você está mais disposta. No entanto, apesar do bem-estar, cuidado para não exagerar. Assuma compromissos de forma cuidadosa e faça o possível para garantir o conforto no trabalho. Utilize, por exemplo, cadeira com encosto que apóie bem as costas; organize a mesa de trabalho da forma correta; verifique a altura da cadeira em relação ao monitor para evitar dor nas costas e pescoço; verifique se um descanso para o pulso não torna o manuseio do teclado mais confortável; um protetor de tela ajuda a reduzir o brilho do monitor e alivia ou elimina a sensação de vista cansada. 
Caso fique muito tempo em pé, descanse regularmente. Use roupas e sapatos confortáveis. 

Viagens
 Se o seu trabalho exige a realização de muitas viagens, será mais fácil cumprir esse compromisso no 2º trimestre, especialmente, entre a 18ª e a 24ª semanas de gestação, quando o risco de complicações é mínimo. 
Para evitar a desidratação, é essencial beber muita água. a desidratação pode diminuir o fluxo de sangue para o bebê e colocá-la sob risco de desenvolver uma trombose venosa profunda (coágulos de sangue) nas pernas. Levante-se da poltrona no avião regularmente para esticar as pernas. Não deixe as viagens comprometerem sua bexiga.
Se estiver dirigindo, faça paradas constantes.


Não entre no avião sem antes ir ao banheiro.
Para garantir o conforto mínimo, peça um assento com mais espaço para as pernas, quando fizer a reserva no vôo, e um travesseiro extra para apoiar as costas.
Não se preocupe com os equipamentos de raio X do serviço de segurança dos aeroportos, pois não acarretam nenhum dano ao bebê.
Prepare-se para a Licença-Maternidade

Quando o bebê nasce, as mulheres decidem se tornar mães em tempo integral. Outras consideram essa opção impossível do ponto de vista financeiro e/ou indesejável. 

Qual a hora de sair? A maioria opta por trabalhar o máximo possível antes do parto, para poder passar mais tempo com o bebê. Essa escolha também é útil caso surja algum problema médico após o nascimento. 

Também é preciso considerar a necessidade de ficar de cama, na segunda metade da gestação. O que pode ocorrer por causa da pressão alta, principalmente entre gestantes acima de 35 anos. Você poderia continuar  o trabalho de casa ou teria de antecipar a licença-maternidade?
É importante ponderar as necessidades pessoais e os compromissos de trabalho, bem como estabelecer uma data sensata para o afastamento.

A Opção de Deixar de Trabalhar
 Decidir deixar de trabalhar depois de ter um filho é uma decisão que afeta profundamente a vida de qualquer mulher. Todavia, há quem sempre teve tal plano, refletiu sobre o assunto com cuidado e considera a melhor opção para a família. 

O que se deve levar em conta?

1) Que vai perder a companhia dos colegas;
2) Vai perder a segurança e a liberdade financeira;

3) Vai perder o conforto de uma rotina diária;
4) Representará a perda de uma carreira;
5) Trabalhar seria a melhor forma de se sentir feliz.

Assim, o ideal é sair da licença-maternidade para tomar uma decisão. Isto porque irá experimentar ficar em casa, em tempo integral, com o bebê.


A decisão é sua! Muitas vezes, a pressão para parar ou não de trabalhar é externa. Alguns homens estimulam a parceira a desistir do emprego, para que eles possam se concentrar integralmente na carreira e não tenham que se envolver muito nos cuidados dos filhos. Igualmente, algumas mulheres preferem ficar em casa, mas se obrigam a voltar ao trabalho por questões financeiras.
Pense bem e tome a melhor decisão para você!

Programa de Exercícios
 
 É comum que muitas mulheres planejem ou retomem um programa de exercícios depois que o cansaço e os enjôos diminuem. Isso acontece, normalmente, ao final do terceiro mês.

Quais exercícios são recomendados?
Escolha atividades físicas que oferecem o menor risco de lesões, como: 

Caminhada

Hidroginástica

 Alongamento 
 

Mantenha-se dentro da frequência cardíaca desejada.
 
 Treine com intensidade moderada.
Com o passar do tempo, você sentirá o bebê se mexer durante os exercícios e logo após.
Os bebês costumam ter atividades favoritas, por isso procure dedicar mais tempo a elas.

Segurança
  A atividade física é um desgaste para o corpo e o treinamento excessivo pode prejudicar o bebê. Isto porque quando se exercita suas necessidades são atendidas antes das do bebê. O fluxo sanguíneo é desviado para os músculos que realizam a maior parte do trabalho, e isso pode diminuir o suprimento de sangue para o feto.
Mantenha o equilíbrio


 O centro de gravidade muda na gravidez, por isso poderá facilmente perder o equilíbrio. 
Para diminuir o risco de lesão, evite atividades que exijam equilíbrio, principalmente no final do 2º trimestre. 

Refresque-se 

 Exercite-se ao ar livre, quando o tempo estiver quente. Programe as atividades para manhã ou noite que são mais frescas, bem como use roupas de ginástica adequadas à estação. 
Dica: elimine o relaxamento na banheira quente enquanto estiver grávida, pois eleva a sua temperatura a 39º, o que pode ser prejudicial à saúde do bebê. 

Evite a Poluição Ambiental
 Fazer exercícios em áreas de tráfego intenso pode elevar  a quantidade de chumbo respirado a níveis perigosos para o bebê. Evite piscinas sujas e não tratadas, pois aumentam o risco de infecção urinária, que pode criar desconforto durante a gestação.

Evite Deitar-se de Costas

Ao se deitar de costas reta, o sangue bombeado pelo seu coração diminui em 9%, provavelmente porque o peso do bebê evita que o sangue volte das pernas para o coração. Assim, prefira deitar-se de lado para fazer os exercícios.
 Dica: uma bola de ginástica permite a prática de abdominais suaves na gestação e pode ajudar no trabalho de parto.
 Os Benefícios dos Exercícios Moderados
 No 2º trimestre, os exercícios moderados ajudam a aliviar ou a evitar algumas queixas comuns na gravidez, a saber:
1)  Lesões: como o centro de gravidade da gestante muda e os ligamentos ficam mais relaxados, há uma propensão maior para lesões e problemas de equilíbrio. Assim, os exercícios que aumentam a força tendem a aliviar o problema.
2) Imagem do corpo: muitas vezes, os enjôos, o cansaço e os exames do início da gravidez  podem trazer a sensação de doente. Uma forma de aumentar a confiança no corpo, bem como ter uma gestação saudável é fazendo exercícios.
 3) Peso: a atividade física também ajuda a gestante a engordar dentro dos limites recomendados.
 
Atenção: a atividade física deve ser liberada pelo seu médico, assim como orientada por um profissional capacitado (instrutor da academia ou personal trainer).
 
Posição Gato yoga
Guia de Exercícios para Grávidas
 

Exercícios para grávidas em repouso

 Mesmo as grávidas que precisam fazer repouso, por recomendação médica, podem fazer exercícios que aliviam o desconforto. 

1) Posições de Repouso

Deite-se de costas, com a cabeça apoiada em travesseiro. Coloque almofadas sob a perna até que se forme um ângulo de quase 90 graus.



Deite-se de lado, com a cabeça apoiada sobre o braço e coloque um travesseiro entre as pernas.
 2) Exercício de Períneo

Deitada de costas, contrai o assoalho pélvico por 3 segundos e relaxe. Comece com 5 repetições. Pode fazer várias séries por dia.

 3) Exercício para as pernas
Deite-se de costas, flexione uma das pernas e coloque uma almofada sob o joelho da outra. Empurre a almofada para baixo e segure por 5 segundos. Relaxe. Pode ser feito várias vezes por dia.
 4) Exercício Respiratório

Deitada de lado, inspire profundamente enquanto eleva o braço. Deixe o ar sair naturalmente enquanto abaixa.

 5) Alongamento de peitorais


Deitada de costas e com as pernas flexionadas, mantenha os braços nesta posição por 30 segundos e relaxe. Faça várias vezes ao dia.

6) Exercícios para os Pés

Sente-se na beira da cama, com as mãos apoiadas no colcão. Movimente os pés em todas as direções: flexão, extensão e rotação; isso previne edemas e mantém o tônus muscular

Fonte: Dorme Neném
 
Alimentação
 
 A maioria das mulheres deixa de sentir os enjôos ao final do 1º trimestre de gravidez. No entanto, se isso não ocorrer nos primeiros dias da nova fase, haverá uma melhora gradual nas semanas seguintes.
 É bom aproveitar esse período para fazer uma dieta que satisfaça as necessidades nutricionais. 
Isto porque, durante a gravidez, a necessidade de vitaminas e minerais é maior. Contudo, tenha cuidado com as megadoses de vitaminas, especialmente "A" e "D".
 
Necessidade Nutricionais 
 
Comer por dois?
 

Comer mais não significa duas vezes mais do que antes da gravidez. Para assegurar o bom desenvolvimento do feto são necessárias apenas 300 calorias extras, as quais são armazenadas no corpo da gestante sob a forma de gordura. Por isso, observe sempre o valor calórico dos alimentos preferidos. Na gravidez, o ganho de peso corporal fica entre 2 e 4kg. O restante vem do peso do bebê, do líquido amniótico, do utero aumentado, da placenta e dos seios, que cresceram para amamentar o bebê.
Engordar o suficiente para a gestação é importante para diminuir o risco de dar à luz um bebê de baixo peso (menos de 2,5kg). Todavia, engordar demais aumento o risco de uma diabetes gestacional, um bebê grande e dificuldade em perder peso após o parto.


PicPanda.com✿ܓEdineide
PicPanda.comPicPanda.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

3 comentários:

  1. QUER ASSISTIR OS MELHORES SITES ACESSE ASGORA MESMO.
    http://filmesonlinehdgratis.16mb.com/ h

    ResponderExcluir

Você tem um companheiro? Como ele encara a idéia de ter filhos?